segunda-feira, outubro 16, 2006

Eles levantam-se contentes e de dedo espetado, sabedores da vida e da experiência, autênticos D. Sebastiões salvadores com os bolsos cheios de dinheiro.

Nós vemos e apontamos, dizemos que é disto e daquilo e do outro e de mais não sei o quê e nunca nos preocupamos em ir averiguar a verdade.

Eles exigem e prometem, nós dizemos que sim e ouvimos e vemos, se faz é porque ficou mal feito, se não faz, menos trabalho, não fez mesmo.

Eles não sabem que pertecem a eles. Sabem que deixaram de ser nós mas acham todos que são diferentes dos outros eles e nós, nós pra nós sabemos que eles são todos iguais e nunca nos preocupamos em saber se nós somos diferentes.

Nós se fossemos eles éramos eles mesmo. E eles, se fossem nós, será que também eram mesmo nós? É que sim, eles são um bocadinho mais do que nós porque já foram nós mas passaram a ser eles por vontade própria. Nós nunca deixamos de ser nós (pelo menos ainda!) e continuamos exactamente com a postura do nós que os critica.

E agora?

(pa kem n percebeu nada vá a www.meu-mundo-cor-de-rosa.blogspot.com e leia os comentários do último post q eu escrevi e se mesmo assim não perceber... bem, então que vá comer palha!)
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo