segunda-feira, janeiro 05, 2009

Inovação Vs Transformação Vs Construção

Diz o senhor deste blog que a inovação morreu. Tem piada, ultimamente há muita coisa a "morrer" por aí e, as que não morrem já tem o fim anunciado. Casos da blogosfera e do twitter, mas isto nada tem a ver com a posta que quero arriscar.

Onde eu quase concordo com ele é quando acho que já não é muito inovador inovar. Tal como agora assistimos a vários RIP's por aí, no último ano (ou dois..?) a palavra de ordem era "inovar, inovar, inovar". E antes, a da mudança rápida, muito rápida, o mainstream, os early adopters, já está tudo noutra, tudo a mudar a mudança que mudou.

Que eu saiba o marketing está em mudança desde que nasceu. É normal o marketing estar a mudar, sempre esteve. Daí eu gostar tanto da área... (Bem, esta vai existir para sempre. Tal como espero que a inovação continue a existir, mas sem euforias. Apenas com adequação real...)

Enfim, continua o autor do artigo a dizer que "ah e tal, agora a palavra de ordem é "transformação". Vamos transformar, que tem mais força e é mais consistente."

E aqui eu não concordo com ele.

Entretida entre fios de pensamentos, parece-me que a maior herança que a "já morta" inovação nos deixou foi uma pseudo-esquizofrenia nas marcas. E, sinceramente, transformá-las sucessivamente, ainda que tenha o seu quê de adaptação à mudança, parece-me continuar a esquizofrenia... pelo que proponho é uma Construção como pilar base. A partir dessa Construção Central, então depois adaptem-se ao que fizer sentido, da forma lógica de o fazer. Mas, para já, encontrarem-se primeiro com o que são e definirem melhor o que querem ser... para não se "esquizofrenarem" outra vez.


(yeah, o meu primeiro post sério sobre profissional business. Não sei se haverá mais, não. Se houver, será uma coisa natural e não planeada - para fugir um bocadinho à estratégia e planeamento do horário de trabalho... que o meu blog tem anos suficientes para não ser instrumentalizado.)
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo