sexta-feira, janeiro 02, 2009

Lisboa quando chove.

Lisboa com chuva é caótica.
Lisboa com chuva é cinzenta com reflexos de preto e prateado.

As pessoas fazem "cara de chuva", pescoço encolhido, rugas bem marcadas e lábios apertados. Do Tejo p'ra lá é só branco, em Lisboa quando chove.

Lembro-me da professora da primária, zangada, porque "não há branco na natureza, não podes pintar o céu só lá em cima, tem que se juntar até ao verde da terra, na natureza não há branco". Quase podia pensar que do lado de lá do Tejo não há natureza, não há nada. Tenho mais sorte do que isso, do lado de lá do Tejo há um mundo, há a minha casa, há um sem número de gentes e costumes que não fazem cara de chuva quando chove.

Não desgosto desta Lisboa molhada, desta cidade com ritmo e velocidade mas que não é frenética. Não desgosto sobretudo porque não sou de cá e, em Lisboa quando chove, não faço cara de chuva.


Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo