sábado, junho 17, 2006

"Há pessoas que nunca têm dores de cabeça"

Diz ela com ar seguro enquanto abana a própria cabeça dorida para cima e para baixo. Eu olho incrédula. Como é possível?

Tento explicar-lhe, entre o assombro e a certeza, "Jodi, isso é um mito urbano. Não existe tal coisa... there is no such thing!"

E ela continua com ar seguro e cabeça dorida afirmativa: "É verdade é..."

Não, tu conheces alguém assim?

Não, mas que as há, há.

Não não há. Isso é mito urbano, é sempre a amiga da prima da vizinha da amiga da tia que mora ao lado de uma amiga que ouviu falar de alguém... nunca há nomes, nunca há cidades, nunca há nenhum dado concreto. É o diz que disse, é mito urbano. Toda a gente já ouviu falar mas nunca ninguém viu.

Hum... olha que não. Qual é o interesse de um mito destes?

É para "eles" nos mostrarem a sua superioridade fisica, para nós pensarmos que há gente muito melhor que nós, tão melhor que nós que nem têm dores de cabeça. E depois ficamos tristes e vazios, e pensamos, que vida é a nossa, porque é que isto me acontece a mim, porque é que não sou como os outros que não tem dores de cabeça, que têm boas vidas, muitos amigos, saem muito para clubes vip's, bons ordenados, bons carros pagos pela empresa com combustivel incluido, telemoveis idem idem... e ficamos acomodados porque eles são tão melhores que nem têm dores de cabeça, que podemos nós fazer contra isso? Estamos condenados... e cremos nisso e não vemos que nos estão a enrolar, a enganar e que assim nos controlam!!

Dói-me a cabeça. Vou-me deitar.

...
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo