segunda-feira, julho 18, 2005

Prioridades

- Sim, mas já viste bem… Ah, um café se faz favor. Com adoçante. Já viste bem a sala dela? Quer dizer, com um cargo tão importante no banco, tão bem sucedida em tudo e não consegue pôr a saia da mesa a condizer com os sofás?
- Mas que ela não tem gosto nenhum não é surpresa. E além disso, sempre com a outra, tão mal arranjada.
- Exactamente! Quer dizer, o horário lá no emprego xpto até lhe deixa muito tempo livre, não é como nós, sempre numa azafama para trás e para a frente, ir buscar os miúdos da escola, levá-los para as actividades extra-curriculares, dar-lhes banho, arrumar a casa… porque isso de ter um horário das 9h00 às 5h00 até é bem mais confortável!
- Claro, e mesmo assim nem tem tempo para arranjar uns sofás que dêem com a saia da mesa. Só visto! E com tanto dinheiro, os sofás até são bons, mas que falta de gosto!
- Há coisas que o dinheiro não compra, não é?

Apaga o cigarro no cinzeiro já cheio, o café ainda vai a meio, é bebido devagar.

- E a outra, tanta coisa tanta coisa e vai no fim nem marido consegue arranjar!
- Ah Ah Ah! Precisamente, e vai dizendo que não, que ela é que não quer porque nem tempo tem para ela e que a maternidade não lhe diz nada…
- Mais uma que não desencalha!

Mais uma pausa na conversa, um olhar que se demora ao longe.
- E já viste? Coitada daquela… com 4 miúdos e agora ficou sem empregada! Não sei como é que vai fazer, ultimamente é tão complicado arranjar alguém de confiança…
- Olha, a minha agora veio com conversas que queria ser de novo aumenta.
- Andam todas na mesma. O pior é que depois ficam à conversa no talho umas com as outras para saber que regalias têm… parece uma combinação contra nós! Ambiciosas…

Chega-se o fim da tarde. Há que ir buscar os miúdos ao colégio, levá-los às actividades extra-curriculares e seguir na vida atribulada.
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo