segunda-feira, maio 02, 2005

Hoje é um dia feliz.

Pela primeira vez em quatro anos uma peça de roupa debotou na máquina. Este fenónemo de longitude é largamente explicado pela raridade de utilização da máquina de lavar cá em casa mas mesmo assim, usando-a praí duas vezes por ano nunca tinha debotado nada. Foi hoje, um dia a assinalar, a recordar e a comemorar no futuro. Até se podia fazer um filme disto, já estou a ver o spot: "Uma túnica vermelha-alaranjada, uma máquina de lavar, doze pares de cuecas...". As cuecas foram efectivamente a classe vestuária mais afectada, tinha doze pares de cuecas branquinhas de algodão, muito púdicas que estão agora amarelas. Amarelo é a côr da inteligência, as minhas cuecas tornaram-se espertas. Ou então aloiraram-se e estupidificaram, ainda não percebi porque estão a secar e ainda não usei nenhuma.
Entre as vítimas da túnica contam-se ainda um pijama de flanela que era branco aos quadradinhos e agora está amarelo aos quadradinhos e um polo branco que, juntamente com o resto, ganhou ictrícia.

Digam lá o que disserem, neste momento tenho o estendal mais condizente do mundo.
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo