sexta-feira, maio 27, 2005

teorias!...

Consta por aí que talvez a causa das ondas sejam as baleias com gases. Pode ser. Acho um fenómeno interessante a ondulação. Posted by Hello


Em contrapartida ela nem sempre é agradável. Estão a ver aqueles dias com mar agitado, muito agitado, que tornam a entrada na àgua uma autêntica tortura (especialmente para as pessoas friorentas como eu?). Pois bem, aceito voluntários numa missão de prevenção para esses dias. O plano é o seguinte, colar cartazes na costa dizendo "Por favor, não alimente as baleias com feijoada".

Este fenómeno gástrico das baleias tem ainda mais implicações quando está lua cheia. Suponho que uma distribuição de máscaras também não seria mal pensado. Claro que para isto tudo será preciso pedir subsídios e patrocínios. Será que o governo estará interessado em acabar com a ondulação excessiva? Devia.

Implicações: Demora no tráfego marítimo, risco para bens e pessoas transportados. A entrada no Tejo torna-se aqui problemática tendo em conta os inúmeros baixios imprevisíveis para todo o barqueiro da zona que tenha menos que 50 anos de experiência. Ora já se sabe que com a ondulação a coisa fica mais instável e os baixios andam para ali a passear de um lado para o outro.

Presumo haver também as mais variadas empresas, nacionais e multi-nacionais, que também estariam interessadas neste projecto.

Benefícios: concentração, estabilidade, segurança.... os barcos calmos que passam devagar ao sabor do vento em vez de os barcos descontrolados (porque nem sempre a aragem anal tem o mesmo emissor nem a mesma direcção)... sei lá, um sem número de benefícios se não derem feijoada às baleias.

Claro que há coisas que se perdem também... algumas boas. Tenho algumas em mente que não vou explorar, mas posso contar desde já com os surfistas como a favor da alimentação crustácea com feijoada.

Bom, na verdade eu não sei de que lado estou. Se calhar vou ali ao tejo atirar uma marmita desse néctar nacionalista.

(Se isto não fizer sentido, comam feijoada e caguem no assunto. Não literalmente, claro, a menos que tenham muito pouco amor ao vosso computador.)
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo