terça-feira, maio 10, 2005

O pão-de-leite que quer ser croissant

Esta é uma daquelas coisas pequeninas e simples com que nos deparamos no dia a dia e que nos chateiam mais que cagar um pé todo.

Sabem distinguir a diferença entre um croissant verdadeiro e um pão-de-leite que quer ser croissant?

É deveras incompreensível que nos supermercados (principalmente aqueles maiores que têm fabrico próprio) fabriquem pães-de-leite com formato de croissant e lhes ponham etiquetas a dizer, claro está, croissant. Porque não lhes chamam pão-de-leite com formato de croissant, se é isso que eles são?

Se se fizer um pudim no formato de uma galinha não se diz que se vai comer galinha. Ou será que diz? Acho que se diz que se vai comer pudim ou pudim em forma de galinha. Certo?

Esta é uma das provas que a maioria os portugueses são burros como a m.... e que assim este país não vai a lado nenhum. É como uma bola-de-neve. Um português burro chama as coisas pelo nome errado e, como burros que os outros são, seguem-no na sua ignorância a pensar que são uns sabichões.

- Ah ah, eu sei muito bem que isto é um croássan!
- Cala-te burro, não vês que isso é um pão-de-leite?

Vou passar a explicar. Os croissants são feitos de… MASSA FOLHADA. Vou repetir. Os croissants são feitos de massa folhada. OK?

Será que só eu reparo nestas coisas?

Descubram as diferenças entre uma imitação de croissant feita com massa de pão-de-leite e um verdadeiro e apetitoso croissant ;)






--------------------------------------------------

E se estiverem a pensar: - Hum hum, eu até comentava mas não sei quem é... que raio de nick, ZXDi.

Comentem. Todas as opiniões são importantes, principalmente as dos desconhecidos (imparciais). É um favor que me fazem a mim e a vós.

Obrigado pelo tempo dispendido a ler este post. Com certeza teriam aproveitado para fazer qualquer coisa melhor.
Enviar um comentário
Ocorreu um erro neste dispositivo